Clarote for Coding Rights

Research by Coding Rights maps harmful threats to transgender and non-binary people by the deployment of facial recognition technologies as a tool to authenticate IDs to access public services in Brazil*

*This article was originally published by Privacy International at: https://tinyurl.com/privacyinternationalTransID as a translation/adaptation from Coding Rights Medium post: https://tinyurl.com/IDtransFacialrecog

On the International Transgender Day of Visibility, Mariah Rafaela Silva and Joana Varon authors of the report “Facial recognition in the public sector and trans identities: techno-politics of control, surveillance and threats to gender diversity in their intersectionality of race, class, and territory”, produced for Coding Rights with support from…


Em resposta a processo de tomada de subsídios aberto pela Autoridade Nacional de Proteção de Dados, ressaltamos que é de responsabilidade dos agentes de tratamento de dados tomar medidas técnicas e organizacionais para PREVER, PROTEGER e AVERIGUAR a ocorrência de incidentes de segurança envolvendo nossos dados pessoais, bem como REAGIR para diminuir danos e INFORMAR rapidamente tanto a ANPD quanto os titulares dos dados (nós)

Em fevereiro, dois megavazamentos de dados deixaram muita gente preocupada com o que anda circulando de informações pessoais por aí. Um deles envolveu o vazamento de dados pessoais, como CPF, endereço e score de crédito…


Nosso Guia Sensual de Segurança Digital / Our sexy guide to digital security / Nuestra guia sexy de seguridad digital

(Post originally published at Coding Rights website in August, 2016. Translation of this post available in English and Spanish below)

O celular vibra. Pode ser spam da operadora, corrente de WhatsApp, mas é um pedido: MANDA NUDES! Arriscaríamos dizer que a maioria de nós deseja ardentemente enviar e receber nudes todos os dias, o dia inteiro. E também acreditamos que a privacidade da sua comunicação é um direito, e que quem deve escolher se seus nudes devem ser guardados ou…


Criada coletivamente e situada no ano de 3020, a musea M.A.M.I. reúne diversas obras, memes e performances da cultura popular feminista criadas para enfrentar as violências do patriarcado extinto no século XXI

A M.A.M.I. é uma musea de arte e arqueologia que desde os dias de hoje preserva obras da cultura popular feminista do milênio passado, época em que as entidades vivas ainda se discriminavam, não só entre espécies, mas também por razões de gênero, raça, orientação sexual, corporalidade e outras formas de opressões. Para visitar a M.A.M.I., você deve possuir um dispositivo com conexão à Internet. …


Vem com a gente!

A Coding Rights está em busca de uma fellow para trabalhar conosco para trazer análises feministas aos debates de proteção de dados e privacidade. Buscamos mulheres ou pessoas não binárias com formação em direito e conhecimento sobre debates legais acerca da proteção de dados, para seguir processos de advocacy em políticas públicas no país e auxiliar a informar campanhas da organização.

A fellowship é parte do projeto ‘Advocating for Data Accountability, Protection and Transparency’ (ADAPT) Protection, uma parceria com o Internews, no qual a fellow irá participar em uma articulação internacional de organizações parceiras de países…


Na semana da Visibilidade Trans, Coding Rights lança análise sobre sistemas de reconhecimento facial utilizados pelo governo federal como forma de verificar identidades e destaca desafios para a privacidade e autodeterminação de gênero de pessoas trans e não binárias em suas interseccionalidade de raça, classe e território

A Coding Rights apresenta nesta quarta-feira (27), às 14h, a pesquisa “Reconhecimento facial no setor público e identidades trans: tecnopolíticas de controle, vigilância e ameaças à diversidade de gênero em suas interseccionalidades de raça, classe e território”, escrita pelas pesquisadoras Mariah Rafaela Silva e Joana Varon. …


Os testes comerciais de ancestralidade e saúde pessoal somados à ampla coleta de material genético nos sistemas de segurança pública, formam um banco de dados sem precedentes na história da humanidade. Mas ao mesmo tempo em que se desenvolvem pesquisas científicas que podem fazer a diferença entra a vida e a morte, a coleta massiva de DNA coloca o direito à privacidade na berlinda.

Por Mariana Tamari, em colaboração com Joana Varon, para a série Das Telas aos Corpos|From Devices to Bodies*

Nos últimos anos, testes de análise genética feitos por empresas privadas explodiram em popularidade, em especial por serem…


Como tecnologias desenvolvidas por homens brancos — e eficazes somente com eles — têm sido usadas para vulnerabilizar grupos minorizados, principalmente mulheres negras e pessoas trans

Por Erly Guedes para a série Das Telas aos Corpos |From Devices to Bodies

Já perceberam como as tecnologias de reconhecimento facial estão em alta e invadiram nosso dia a dia? Servem para desbloquear o celular mais fácil, marcar amigos nas redes sociais, transitar por rodoviárias e aeroportos acessar serviços do Estado de forma mais segura, entrar na academia mais tecnologicamente. Muita gente acha que é uma coisa bem normal e uma das melhores…


Lançamos hoje pesquisa que analisa estágio de implementação do Cadastro Base do Cidadão e uma série de inconsistências com a Lei Geral de Proteção de Dados

O vazamento de dados de 16 milhões de pacientes de COVID-19 revelou mais um caso de negligência do poder público. No caso, o Ministério da Saúde falhou em estabelecer protocolos básicos de segurança das bases de dados que controla, deixando de proteger informações sensíveis de cidadãs e cidadãos.

Mas, para além da fragilidade das medidas de segurança, também são frequentes notícias que apontam para estratégias de vigilância em massa por parte de órgãos do…


Tecnologias podem ser racistas, discriminar e reforçar assimetrias de poder ou servir de ferramenta para superação de desigualdades

Por Erly Guedes*

Os algoritmos, que fuçam nossos dados e nos enquadram em identidades digitais, são atravessados por juízos de valor criados em sociedade. São como espelhos que podem refletir as visões de mundo de seus desenvolvedores e certos preconceitos (que chamamos de bias ou vieses) podem influenciar o comportamento dos sistemas.

Projetados, desenvolvidos e implantados principalmente por e para homens cis, brancos e heterossexuais no Norte Global, os algoritmos podem fornecer ferramentas para amplificar diferentes formas de discriminação contra pessoas negras…

Coding Rights

Tecnologia e Direitos Humanos

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store